Boas-Vindas

Amigos,
Esta é uma net-expressão da
QUINTA DA BORRACHA, vocacionada para os que têm a felicidade de a conhecer, e não só..., que permite partilhar e divulgar as suas actividades e belezas naturais, comentar assuntos e publicar intervenções.
Um local livre, que não faz bem nem mal, antes pelo contrário, mas que pode dar muito ... tanto quanto todos quisermos dar.

Todas as fotos de natureza foram obtidas na própria Quinta
Convido-vos à leitura ansiolítica e ao comentário...

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Mexerico


Através de um comentário atentório à manifestada inércia jornalistica, tentei despertar o amigo PZ, da antiga Prússia, Alemanha, já que nada escreve há uns tempos no seu blog (o mais lido nas tascas de Berlim Ocidental),


Contudo, por duas vezes, o envio deu erro e fiquei sem saber se foi enviado ou não.

Assim, e porque também ele é leitor deste blog, publico-o aqui aguardando uma suposta reacção:

"Ó meu,
Já li isto (o teu último artigo) dez vezes... onde é que anda a tua (forte) criatividade (que eu conheço)?
Já não vais às tascas de Berlim Ocidental?
Se calhar há censura a mais ... espero que não seja vida a menos!
Acorda!!!
Reage, que o povo está em luta ... contra a poluição ambiental, contra o racismo, contra a xenofobia, contra os direitos das mulheres, contra a economia chinesa, contra a ditadura democrática do Putin, contra o comunismo cubano do Chavez, contra a hegemonia e o altruismo dos americanos, contra o tabaco, contra a bolimia, contra a anorexia, contra a droga, contra as ditaduras de proveito próprio africanas, contra a fome, contra (o aumento) das desigualdades sociais, contra o analfabetismo, contra a corrupção, contra o tráfego humano, contra a emigração clandestina (africana e mexicana),contra a pedofilia, contra a economia do pretóleo, contra a pobreza, contra os políticos, contra a globalização, contra o terrorismo, contra o radicalismo religioso, contra a pena de morte, contra a violência policial, contra as torturas, contra as guerras, contra o totalitarismo, contra as telenovelas, contra a ablação do clitoris, contra o sexo inseguro, contra o abuso do alcóol, contra a prostituição (inclui a infantil), contra o crime organizado, contra o crime fiscal, contra os dirigentes desportivos, contra as injustiças, contra a descriminação sexual, contra a pirataria comercial, contra os grandes lucros (Banca e Estado), contra os 'lobbys', contra o abandono de animais, contra as secas, contra a sida, contra o cancro, contra as pestes em África, contra o envelhecimento das populações, contra o aumento do buraco de ozono, contra o trabalho infantil, contra a imobilidade física, contra as rotinas, contra a insegurança na net, contra o plágio, contra a contrafacção, contra ... (continuo outro dia)

Por tudo isto, há que estar atento.
Bom, vou-me deitar.

um abraço do
Bróitas Lusitano. "

4 comentários:

Tx ^^ disse...

A duas pessoas que merecem uma resposta: M. e Broitas_

"Querido pai natal:

Este ano nao quero um brinquedo. Quero a paz mundial, comida em qualquer parte do mundo, saude para todos, sim todos, um telhado onde se abrigarem, um cobertor para se aquecerem, dá a violencia ao temperamento do tempo, fá-lo esquecer que existe, apaga essa crueldade, nao deixes filhos orfaos, nao deixes que aonteçam acidentes..Pai natal, será que podes dar-me esse presente? Sei que nao cabe na chaminé e que pesará muito a transportar. Mas apenas peço um mundo melhor."

O Pai Natal ao ler a carta pensou:

" Nao sou Deus nem algo semelhante mas isto sei. Para este presente, cabe a cada um dar uma parte para que parte dele se concretize. Cabe ao Homem esquecer o mal. Cabe ao Homem ver um futuro melhor. Se cada pessoa pedisse isto ao Pai natal, que pedisse porque sentia e nao porque é um acto de boa fe, entao seria possivel começar a sonhar num mundo melhor."

Eu, quando escrevi isto pensei:

"Obrigada por tudo o que tenho. E desejo-o a toda a gente. Sim a toda a gente. Mas nao vou pedir este natal que a terra seja melhor, vou tenmtar todos os dias torná-la melhor para os que rodeiam. E ai, talvez, se sintam com vontade de torna-lo melhor.
Obrigada por tudo. Apenas obrigada...Nao pedirei a alguem que o faça por mi, nem a Deus nem a Jesus Cristo, façam-no voces mesmos.E talvez verao porque raramente acontece algo pelo que rezamos."

Tx ^^ disse...

"O que é Ser Homem.."

Nao é a chuva que te molha
Nao é o vento que te constipa,
Nao é o teu olho que olha
Nao é a boca que imita
As respostas do mundo.

Se achas que estás no sitio errado,
Num lugar imundo,
Se achas que a vida é monotona,
Mas nao te dás conta que és tu
Quem estás parado,

Se algo te faz falta,
Se os outros têm mas tu nao,
Se todos se foram,
Até aquela malta
Que te animava a disposição,

Nao será a estrada a fugir
Debaixo dos teus pès,
Nao será o mundo a admitir
Que és tu que tens de ser forte
Que és tu que tens de mudar.

Portanto, se algo se assemelha á morte
Do individuo dentro de ti
Olha á tua volta e põe-te a pensar
Se a chuva que cai sobre mim
nao me constipa tambem.

E se algo continuar a nao estar bem,
Alegra-te que "Descontentamento
É ser Homem." assim diz Pessoa
Toma esta maxima e pôe-te em andamento
Para um mundo melhor, uma vida levada na boa...

E se ainda assim algo faltar
Nao te esqueças que estou aqui
Para o que der e vier.
Amigos sao para ficar
E eu ficarei até ao fim.

Anónimo disse...

Ah! Grande Bróitas Lusitano! Assim é que é falar.
Não sei quem é o teu amigo PZ, nem interessa para o caso, mas que tens razão quando dizes, há que estar atento, disso, eu não tenho dúvidas. Eles andam por aí!
Depois de, nos últimos dias, ser permanentemente bombardeado com a cimeira que ora se desenrola em Lisboa, lembrei-me de algo que tinha escrito em 2005 mas que está sempre actual.
Então, cá vai!

VOLTA AO MUNDO

Montei puros lusitanos-reais
Tinham arreios de ouro fino
Neles fui na volta ao Mundo
Sem ter traçado meu destino

Vivi com mil raças e credos
Com elas partilhei emoções
Observei como são tratadas
Por quem governa as nações

África, terra da abundância
Onde ninguém sabe mandar
Crianças morrendo de fome
E guerras que não vão parar

Países onde brota o ouro negro
A riqueza, ao povo está vedada
Não sabem o que é a liberdade
E às mulheres a beleza é tapada

Na Ásia vi como vivem milhões
Sobreviver é um sinal para lutar
Explora-se a mão-de-obra barata
E o povo emigra para outro lugar

Na América, a Terra Prometida
Em cada rua há um el-dourado
Vi o desprezo com que se trata
A soberania de qualquer estado

Cavalguei por toda a velha Europa
Não vi nesses povos grande união
Porque o egoismo dos poderosos
Deixa os mais fracos sem ambição

Fazer da vida uma Volta ao Mundo
É ter coragem para ver e denunciar
Mesmo sem mmontar lusitanos-reais
Pode-se também esses povos ajudar

Um abraço

Tx ^^ disse...

Aqui vai um poema escrito dia 22.11.2007, um poema escrito num intervalo..mais um.

"O mundo lá fora(fora de mim)"

Abraça-me. Preciso de um abraço. Preciso sentir-me segura.
O mundo está tão escuro lá fora. Tenho medo. Não gosto da trovoada.
Ainda não vi nenhum raio. Mas vejo-os aproximarem-se.

Vem comigo. Não me deixes só. São muitos lá fora.
Não me largues a mão. Não me deixes perder. Não saberei voltar.
Não saias do meu lado. Os outros aproximam-se. Não me deixam respirar.

Fala comigo. Não te cales por nada. Ou então cala-te. Os olhos dizem tudo.
Mas cala-os tambem. Não consigo ouvi-los. Já os ouvi demais.
Estou surda para o mundo porque já o ouvi demais. Ele ensurdeceu-me.

Beija-me. Acalma-me. Ocupa-me. Estou tão farta que só fujo.
Dá-me a calma. Dá-me uma razão para ficar.
Ou então deixa-me ir. Não quero ter que resistir...


Tambem quero aproveitar para desafiar o sr M. para falar sobre os descobrimentos e os 5 elementos(agua,terra,fogo,ar e o homem). já tenho um poema preparado mas sinto falta da sua presença. Gosto quando o desafio vem de pessoas por quem tenho um enorme respeito e apreciação.(Isto é equivalente para um certo sr, que sei que escreve muito bem e que não escreve há demasiado tempo. Deveria ser crime!!!)